20 de Abr 2016

Votação do impeachment repercute na imprensa italiana

A aprovação da abertura do processo de impeachment da Presidente Dilma Rousseff ocupou as primeiras páginas dos principais jornais italianos nesta segunda-feira, (18/04).

La Repubblica fala em um país divido após a aprovação “massacrante” na Câmara dos Deputados, e explica que o Senado deverá votar duas vezes, mas que decisão final caberá ao Supremo Tribunal Federal.

Il Corriere della Sera escreve sobre uma “reviravolta” no Brasil ao dizer que a ratificação do impeachment no Senado será somente uma “formalidade”, alegando que a maioria votará a favor do afastamento de Dilma Rousseff.

Il Fatto Quotidiano descreve o primeiro “sim” ao impeachment da presidente ao trazer a posição do Governo que disse se tratar de “uma derrota para a democracia” e, por outro lado, destaca a “festa” nas ruas de grandes cidades como Rio de Janeiro e São Paulo.

A redação italiana da Rádio Vaticano fala em um momento delicado vivido no Brasil ao recordar que os bispos brasileiros fizeram um apelo à exatidão dos procedimentos e à calma. Nossos colegas ouviram o presidente do Movimento Político para a Unidade ligado aos Focolares, Sérgio Henrique Prévidi:

“Este é um momento muito particular para o Brasil: a maioria dos políticos luta para ganhar o poder e o que é realmente muito triste para nós é que o povo brasileiro é deixado em segundo plano: não há nenhuma garantia que haverá uma mudança e que, se haverá, esta mudança possa realmente ser um ganho para todo o povo brasileiro”, declarou Prévidi.

O Cardeal Arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta, em entrevista à RV, exortou à consciência dos brasileiros em relação à responsabilidade social e política neste momento.

Fonte: br.radiovaticana.va

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>