14 de Ago 2017

Pela primeira vez Santa Catarina recebe o Mutirão de Comunicação

Nenhum comentário

Entre os dias 16 e 20 de agosto de 2017, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e a Diocese de Joinville realizam a 10ª edição do Mutirão Brasileiro de Comunicação (Muticom). É a primeira vez que Santa Catarina recebe o evento.

Com o tema “Educar para a Comunicação”, o 10º Muticom tem como objetivo auxiliar no uso das novas tecnologias e também na formação do senso crítico para evitar a manipulação e auxiliar na compreensão do verdadeiro potencial da comunicação e de cada meio de comunicação. Além de um conteúdo teórico de qualidade, o Muticom prevê noites culturais, turismo e integração para os comunicadores.

Programa

O Mutirão Nacional de Comunicação tem como atividades principais: uma conferência de abertura, painéis no período da manhã onde são debatidos grandes temas, seminários temáticos, oficinas práticas e grupos de trabalho e feira de produtos e serviços onde são expostos produtos e serviços na área da comunicação da região.

Participantes

Participam do evento bispos, presbíteros, religiosos e leigos, agentes da Pastoral da Comunicação (Pascom), todas as pastorais e movimentos eclesiais, estudantes, pesquisadores e profissionais da comunicação, movimentos populares, organizações governamentais e não governamentais, sindicatos, associações culturais, entre outros.

Monsenhor Dario Viganò, Prefeito da Secretaria para a Comunicação da Santa Sé, vai palestrar na conferência de abertura do Muticom com o tema “A Comunicação na Igreja na perspectiva do Papa Francisco”.

Em entrevista a Silvonei José, ele antecipa os temas da mensagem que deve passar aos comunicadores do Brasil sobre a comunicação na Igreja e a reforma que está realizando na mídia vaticana.

“Digamos que é um momento muito importante para mim, como Prefeito da Secretaria para a Comunicação, porque me encontro, nesta grande reunião, em um grande momento de trabalho comum dos comunicadores da grande nação do Brasil. E como eles, vamos pensar precisamente como a Igreja pode aprender novamente a comunicar na forma de testemunho, exatamente segundo o paradigma do Papa Francisco. Haverá um momento inicial para analisarmos juntos as características específicas do modo de comunicar do Papa Francisco; e em seguida, apresentarei a reforma que o Papa quis, que já está quase na metade do caminho: uma reforma na mídia vaticana para obtermos um novo sistema de comunicação na cultura digital”.

Qual seria a característica da comunicação do Papa Francisco?

“Papa Francisco tem, de certa forma, uma capacidade de redefinir os códigos e as formas de comunicação: ou seja, deixando de lado convenções, usando com criatividade episódios, de modo particular parábolas e metáforas, porque este modo de contar as coisas facilita a relação com o próximo, reduz as distâncias: faz do interlocutor uma pessoa com quem entrar em diálogo, sentindo-se  perto. Não devemos esquecer que a modalidade narrativa do Papa Francisco tem sempre um estilo muito pragmático, não é nunca voltada para si, mas é sempre provocatória, o que gera um efeito concreto a nível de vida. De certa forma, quer oferecer a chance para, sabendo algo a mais e encontrando o Evangelho da Misericórdia, as pessoas possam também realizar em suas vidas gestos e caminhos de misericórdia”.

Fonte: br.radiovaticana.va

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>